Barriguinha, barriga, barrigão!

POST ESCRITO NO DIA 18/07/2013 – UM DIA ANTES DA CHEGADA DO NOSSO PEDRO!

 

Enfim estamos chegando no final da nossa gestação!

Ando um pouco confusa com meus sentimentos… uma mistura de vontade de que o Pedro nasça – para que eu possa ver seu rostinho, pegá-lo nos meus braços, rir, chorar e vivenciar tudo o que sempre sonhei sobre o capítulo da minha vida “ser mãe” – com uma vontade de que a minha gestação não acabe.

Sempre escutei minha mãe e minha irmã falando que no final da gestação deu uma tristeza nelas… elas falavam que era pelo fato do bebê sair da barriga, ser entregue ao mundo, não ser “só teu, ali na tua barriga”… talvez seja um pouquinho disso que esu esteja sentindo!

Estes dias, conversando com o Cris sobre como esses nove meses passaram rápido, falei para ele “eu sempre quis estar grávida, e agora passou tão rápido!”. E é verdade! Desde a minha adolescência, planejava ter filhos cedo e já me imaginava com um barrigão… acho que quase todos da minha família e meus amigos mais próximos me viram alguma vez forçando a barriga e me imaginando grávida! E agora que esse momento chegou… passou tão rápido!!

Foram 9 meses muito bem vividos, não posso reclamar!

Apesar da saudade da família e dos amigos, e da vontade de partilhar mais de perto esse momento único com as pessoas que amamos, o fato de estarmos longe fez com que eu e o Cris nos uníssemos ainda mais e vivenciássemos juntos cada segundo da nossa gravidez.

Meu maridão (e não tem como não chamá-lo de outra forma, pois ele foi maravilhoso, sempre) esteve presente em todos os momentos: nas consultas ao obstetra, nas consultas à sage-femme, nas compras das roupinhas, na procura por berço, fazendo as fotos da evolução da barriga, fazendo fotos nas ruas de Grenoble, sempre preocupado perguntando se estava tudo bem comigo e com o Pedro, etc.

Nestes últimos dias, percebo que nós dois estamos mais emotivos! Conversamos muito imaginando como será a nossa vida com o Pedro, imaginando cada fase dele. Às vezes o papai fica olhando pra barriga, sem falar nada, com um leve sorriso no rosto… outras vezes, fica conversando com o Pedro e acariciando a barriga (como se eu não estivesse ali) num momento só dos dois!

Apesar de lermos que no final o bebê mexe menos, devido a falta de espaço, o nosso gurizão não para, especialmente à noite. O que me emociona mesmo é quando ele começa a mexer quando o Cris chega em casa e começa a conversar… nítido sinal de que reconhece a voz do seu papai!!

Minha barriga está enorme, e eu não canço de acariciá-la… segundo o Cris, não fico nenhum minutinho sem passar a mão nela. 😉

O meu peso quase não se alterou… especialmente no último mês, que em geral a gestante ganha até 500g por semana, eu não aumentei nadinha. Graças a Deus o Pedro, ao contrário, ganhou peso normalmente, o que me permite ficar tranquila. O fato é que tenho me dedicado muito às caminhadas e ao pilates, e assim consegui aumentar até então em torno de 9 quilos.

Abaixo segue a nossa sequência de fotos da barriga, mostrando a evolução de toda a gestação!!

38semanasEstou muito feliz com a minha gestação… foi um período maravilhoso, encantador, que jamais será apagado da minha memória e do meu coração! Agora é esperar a chegada do nosso pequeno príncipe e viver cada momento com muita intensidade!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *