Tag Archive | verão

Marseille

No último final de semana resolvemos ir para a praia, pois a previsão do tempo anunciava chuva para o próximo. Assim, alugamos um carro e nos tocamos para o litoral!

O destino escolhido foi Marseille, cidade mais antiga da França que fica no litoral, na costa mediterrânea. É a segunda maior cidade francesa, sendo a terceira maior região metropolitana.

A cidade é muito bonita, com prédios antigos, não muito altos, na grande maioria. Mas o que mais chama a atenção é o litoral, muito diferente do que temos no Brasil, formado por paredões de calcário que se adentram ao mar.

Na foto abaixo podemos ter uma idéia desse litoral que mistura área urbana com a beleza natural das rochas e do mar azul.

 

As Calanques, que no conceito de Rachel Verano (http://viajeaqui.abril.com.br/blog/viajar-bem-barato/contra-a-afetacao-da-cote-dazur-calanques-em-cassis/ – pq copiar é crime, hehe) são “pequenos braços de mar que recortam o litoral ladeados por falésias calcárias e formam prainhas de sonho”. Para mim uma descrição perfeita!

Nos afastando um pouquinho do centro da cidade chegamos nas primeiras Calanques, na divisa com a Ile Maïre. A vista da água azul com um paredão branco na frente é maravilhosa! Esses paredões podem chegar a 500m de altura.

ao fundo a “Ile Maïre”

Ao final do nosso primeiro dia em Marseille, fomos ver o pôr-do-sol na praia, um momento incrível!

Porque a vida vale muito a pena…

…ao lado de quem amamos…

…ou lembrando de quem amamos!!

A noite, jantinha num bar escolhido pelo Cris! 😉 Janta boa, ambiente gostoso e ceva… muito boa!

O Cris estava realizado nesse bar!

 Nosso domingo foi dedicado as Calanques, pois há uma área extensa dessa formação, de cerca de 20 km entre as cidades de Marseille e Cassis, área verde do mapa abaixo. Neste mapa dá para ver os dois locais que visitamos de perto: Ile de Maïre e Calanque de Sormiou.

Mapa das Calanques

Para conhecermos todas, precisamos fazer uma caminhada de aproximadamente 11h (em ritmo bom de caminhada) ou comprar um passeio de barco, que infelizmente nesta época do ano não permite um mergulho durante o passeio. Escolhemos a segunda opção, devido a falta de tempo e de preparo (precisaríamos estar bem equipados para fazer as trilhas).

No início do passeio, já passamos próximo ao Castelo de If, que é uma antiga prisão situada numa ilha. Essa prisão ficou famosa no romance “O Conde de Monte Cristo” de Alexandre Dumas.

Castelo de If, onde ocorreram as filmagens de “O Conde de Monte Cristo”

Entradas do Mar Mediterrâneo, formando as Calanques

Sol dando um colorido especial ao passeio

 Na parte da tarde, decidimos visitar uma praia, na Calanque Sormiou. Para isso caminhamos por aproximadamente 30 minutos em uma trilha. Ficamos impressionados com a disposição dos franceses em realizar esse tipo de passeio, encontramos pais com filhos nas costas e crianças correndo e brincando pelo caminho, deixando-nos com vergonha do nosso cansaço 😉

Avistando a Calanque de Sormiou

Após um banho refrescante

Na trilha, muito bom!!

Ao final do dia, o local para curtir o pôr-do-sol foi a Basílica de Notre Dame de la Garde, a principal Basílica da cidade que fica a 149 metros de altitude, onde tivemos uma bela vista da cidade, encerrando com chave de ouro nosso passeio!

Foto especial para a mãe-sogra D. Luiza… lembramos com carinho de ti!

Admirando a vista, curtindo o momento!

Ahhh… o verão!!

Oi Galera

Sempre que conversamos com alguém sobre os primeiros dias aqui na França, duas perguntas são feitas… sobre o tempo e sobre a comida.

Hoje decidi falar um pouco sobre o clima daqui de Grenoble e da região.

Grenoble é rodeada de montanhas e por esse motivo o inverno é bastante rigoroso e o clima no verão é muito abafado, quando as temperaturas chegam a quase 40°C. Alguém conhece uma cidade assim aí no Brasil? Pois é… clima muito parecido com o de Santa Maria!!

O filósofo Stendhal dizia que “em Grenoble no fim de cada rua existe uma montanha”, e essa é a realidade da cidade, o que influencia muito no seu clima.

Quando chegamos aqui, pegamos a chamada “onde de calor”, e tivemos uns 10 dias muito quentes, com temperaturas em torno dos 40 graus. Foi realmente difícil sair do inverno gaúcho e vir para o auge do verão europeu, mas a gente foi se adaptando…

Aqui, no verão, o programa dos franceses que não moram no litoral é ir para os lagos. Esses lagos são lindos, ficam no meio das montanhas, e, em geral, são formados pelo degelo. Então a paisagem é linda, como vocês podem ver no link das fotos acima.

Neste dia das fotos fomos para o Lago Petitchete, passar o dia conversando, admirando a paisagem e provando baguete, queijo e vinho! Ah, aqui os passeios são feitos com uma “lancheirinha” junto 😉

Encontramos outros  brasileiros indo para o lago, e passamos o dia juntos! Sim, somos um imã de brasileiros! Hehehe!

Ao lado, tinha outro lago que já visitamos, o Laffrey, também com paisagens bonitas, mas um pouco mais tumultuado pelas pessoas que iam praticar o windsurf.

No dia seguinte ao passeio no lago as temperaturas já começaram a baixar… e na semana seguinte tivemos 13 graus aqui em Grenoble.

Para a surpresa de todos, daqui da nossa sacada, conseguimos avistar neve nas montanhas! Essa neve era esperada somente para final de outubro, sendo notícia na TV e animando os turistas que conseguiram aproveitar o calor do verão europeu e a neve em uma mesma época!

A foto abaixo é da nossa vista daqui de casa!!

Ao fundo, as montanhas com neve

Claro que agora, como ainda é verão, o friozinho inesperado está passando, voltando as temperaturas de 18 a 26 graus nos próximos dias!

Então… vamos aproveitar o verão!!

À Bientôt!!